30.01.2018
  DRONES AO ALCANCE DOS PRODUTORES RURAIS
   
 



Os drones vêm ganhando cada vez mais espaço no campo. O uso do equipamento tem garantido maior precisão e agilidade no monitoramento das culturas agrícolas, o que é essencial para identificar problemas, reduzir os custos e manter a qualidade da produção. A tendência é de que o uso do equipamento cresça substancialmente ao longo dos próximos anos.



De acordo com o engenheiro agrônomo e diretor comercial da Agrodata, Gustavo Fedrizzi, com os drones é possível monitorar amplos espaços em tempo reduzido. A tecnologia também tem auxiliado na tomada de decisões estratégicas e permitido o melhor acompanhamento da atividade agrícola, principalmente no que se refere ao monitoramento da produção.



"Hoje, o uso do drone auxilia os produtores no monitoramento das lavouras. É um grande benefício poder olhar as lavouras de cima, principalmente em culturas como as florestas plantadas, café e citros, onde as árvores são mais altas. O drone faz fotos e filmagens das lavouras que são analisadas pelos técnicos, produtores e engenheiros agrônomos. Com isso, é mais fácil e rápido identificar possíveis problemas e buscar as soluções, garantindo a produtividade", explicou Fedrizzi.



Ainda segundo Fedrizzi, os avanços tecnológicos já permitem que os drones sejam controlados através de smartphones, o que torna o aparelho acessível a um maior número de produtores. Além disso, alguns modelos adaptados pulverizam as lavouras facilitando o controle das pragas e doenças e o alcance em áreas de difícil acesso.



Com variedade de aparelhos e de preços, os drones são utilizados por produtores de todos os portes e em diversas culturas, com destaque para as lavouras de cana-de-açúcar, milho, soja, florestas plantadas, café e citros.



"Hoje, o produtor pode adquirir um drone a partir de R$ 5 mil e, com isso, monitorar a lavoura com grande frequência e com agilidade. O uso da tecnologia é crescente tanto pelo preço, que já está mais acessível, quanto pelo retorno que o produtor obtém".



Os drones também são ferramentas de mapeamento das áreas. Com eles é possível, fazendo a medição, mensurar a topografia e a altimetria.



"Em meia hora, um drone é capaz de monitorar 30 hectares. São 30 mil metros quadrados que, para serem monitorados por um agrônomo ou técnico caminhando, demandariam um tempo bem superior. Com as fotos e filmagens, os profissionais conseguem fazer um monitoramento mais efetivo, identificando as pragas e doenças com agilidade. Assim como no GPS é possível identificar com precisão as áreas afetadas".



Como o uso cada vez mais constante e a tendência de crescimento, Fedrizzi ressalta que o uso adequado dos drones é fundamental para evitar problemas e garantir melhor eficiência.



Webconferência gratuita - Para orientar os produtores, Gustavo Fedrizzi participa, hoje, do projeto "webinars gratuitos" da InCeresé, que terá como tema a palestra "Comprei um drone, e agora? - O que você precisa saber e ter para utilizá-los no campo". O evento vai abordar o funcionamento, legislação, aplicações e vantagens dos drones na agricultura.



A webconferência será transmitida, ao vivo, hoje, às 17 horas no site http://inceres.com.br/webinars. Ao final do evento, haverá espaço para o esclarecimento de dúvidas.



"O uso de drones é permitido no Brasil, mas o produtor rural deve ficar atento à legislação e às regras específicas para que o uso correto e seguro da tecnologia", disse Fedrizzi.



Fonte: Diário do Comércio


 
     
 
     
CAPUL - Cooperativa Agropecuária Unaí Ltda
Rua Prefeito Joo Costa, n 1375
Bairro Planalto - Una - MG
CEP: 38610-000
Fale com a Capul: (38) 2102-5100
De Segunda a Sexta, das 07h s 17h.
Capul - Cooperativa Agropecuária Unaí Ltda © 2010 Todos os direitos reservados.